28 junho 2016

TAG: DESCOBRINDO NOVOS BLOGS


Foto: À La Rox
Estou de volta e, dessa vez, vou responder uma tag muito querida qual as queridonas Lidy, Thaty e Aline me indicaram. Muito obrigada, bonitas! Como todas as coisas, aqui também tem suas regras, então lá vão:

 agradecer a indicação, citando o nome e linkando o blog de quem te indicou
 responder as perguntas aí embaixo
 indicar (e comunicar que tu marcou) até 10 blogueiros para responder à tag
 formular 10 perguntas pros indicados responderem (nessa eu vou dar um ctrl + c ctrl + v nas garotas porque eu não sou -nem um pouco- boa nessas coisas)
 deixar o link da tag respondida nos comentários de quem te indicou

As perguntas que eu vou responder foram criadas pela Lidy e, agora que eu expliquei um pouquinho (espero que direitinho) como funciona, acredito que já posso começar:

1 Qual é a sua primeira lembrança relacionada à arte?
Minha primeira lembrança relacionada à arte é da minha tia paterna, Rita. Ela é artesã e sempre gostou muito de arte em geral. Lembro dela me ensinando a decorar papéis de carta com corações vazados, usando lã de aço e folhas coloridas de revista, quando eu era ainda muito novinha.

2 Com quantos anos você começou a desenhar?
Bem, tenho desenhos aqui de quando eu tinha dois anos. É bem engraçado que não eram "bonecos palitos" e, sim, sempre feitos de bolotas. Porém, quando eu comecei a criar um sentimento pela coisa, foi lá pelos seis. 

3 Quando descobriu que a arte poderia ser sua profissão?
Bom, isso já é mais recente. Lá por 2012, quando eu entrei no ensino médio, notei o interesse de algumas pessoas pelo meu serviço. O retorno/interação do público na página no Facebook (na época, porque agora é outra) também me ajudou muito com isso.

4 Qual é o seu material favorito?
Nanquim.

5 Qual é o seu maior desafio artístico?
Nem passa pela cabeça da maioria, mas a vida artística não é mole, não. Existem dois principais fatores que implicam nessa dureza, pelo menos pra mim: a inspiração e a desvalorização. Sobre a segunda, não só financeira, mas profissional, cultural. Desvalorização até mesmo da identidade do artista (quando alguém usa das suas características ou do seu próprio trabalho, sem sua autorização, para lucrar -infelizmente, muito comum). 

6 Qual é o seu artista favorito?
Acho que dois bem clichês -e importantes- na minha vida são o Fábio Valle e o Luigi Lucarelli.

7 Se pudesse escolher uma trilha sonora para a sua vida artística, qual seria?
Não dá pra escolher uma só, pois tem música demais no Spotify (que não é premium, af) e só falta dar tilte. Mas, pra não passar em branco, vai a que eu tô ouvindo aqui: Jealous Guy, John Lennon.



8 Qual ilustração sua você considera seu maior orgulho?
Essa é difícil, porque eu quase nunca fico 100% satisfeita, mas vou procurar uma bonitinha aqui.


9 Você já tentou desenhar com a sua mão esquerda (ou direita, para canhotos)? Como ficou?
Já, com a direita, no caso. Ficou bem lixoso.

10 Mostra pra gente uma imagem do seu mais recente trabalho.
Foi só um rabisco no meu sketchbook pra ilustrar meu look do dia do feriado de sanju, showzão.



//INDICO (para responderem as mesmas perguntas):


06 junho 2016

PAPELARIA FOFA: ONDE COMPRAR ONLINE


foto: Etsy
Caso eu ainda não tenha tornado público, venho, por meio deste, declarar que: sou uma "louca da papelaria". Muito provavelmente você já saiba disso, se nos conhecemos pessoalmente ou, até mesmo, se me acompanha nas redes sociais. 

O fato é que, desde sempre, a maioria dos meus centavos não resistem aos papéis, canetinhas, borrachas (de frutinha, comidinha, macaquinhos, etc *amo*) e outros artigos do gênero. E, atualmente, com as embalagens dos freelas produzidas manualmente, tenho me interessado "pra lá" -que significa "muito além do normal"- em estocar esses materiais em casa.

Haja vista que aqui na minha cidade as opções de papelaria e seus produtos são bem limitadas -e, provavelmente, não sou a única com essa "dificu"-, resolvi pesquisar na internet lojas nacionais (não tenho "core" suficiente para suportar a ansiedade de esperar meses) que oferecem tais produtos e acabei conhecendo lojas muito queridas, quais compartilharei -por ordem alfabética- com vocês:

Como o próprio nome diz, a Amo Fofurices é recheada de coisas assim. São adesivos, canetinhas, diários, planners, lapiseiras, cadernos, bolsinhas (essa de melancia é um arraso *amo*) e outras mercadorias disponíveis para a venda.

Além de itens fofos de papelaria, o estoque da Brilhos e Purpurinas conta com artigos de maquiagem e scrapbooking. Os itens, em sua maioria, são importados e, no site, há uma sessãozinha especial para os produtos da gatinha Hello Kitty.

//DONNA DOLCE
Além de planners lindos, a Donna Dolce também comercializa borrachinhas divertidas (meu item favorito de sempre), papéis de carta, estojos, mousepads, canetas, cadernos, bolsas, acessórios, e outras várias coisas de babar real.

A mesma Fancy Goods que me mata do coração com seus chaveirinhos em formato de comidinhas (coxinha, picanha, sanduíche de mortadela, hambúrguer, brigadeiro -que são meus favoritos- e muitos outros), também oferece artigos fofíssimos de papelaria.

La Pomme nasceu em 2003, mas só em 2010 se tornou um e-commerce. Além de planners, agendas, kits motivacionais, livros de adesivos, a loja também oferece mochilas, lancheiras, bolsas, porta-lápis, capas para iPad, necessaires, porta-documentos, e muito mais. Tudo personalizado, feito exclusivamente para o cliente. 

Um "puxadinho" do blog, a Loja da Laise tem muitos artigos fofos de papelaria; o que inclui clipes lindíssimos, washi tapes, lembretes adesivos, cadernos, kits de escritório, planners, furadores e marcadores de papel. Mas não acaba por aí: o e-commerce também conta com uma sessão de decoração.

Queridinha de quem adora personalizar os pacotinhos antes de enviar, a Veio na Mala conta com uma variedade de produtos de papelaria -inclusive carimbos lindões-, embalagens, festas, scrapbooking e presentes.

Bom, assim como foi muito útil para mim tomar conhecimento de tais lojinhas, espero que seja pra você também! Não é sempre -pelo menos por aqui- que temos acesso a, ao menos uma, loja física com variedade desses produtos, não é mesmo?
12 maio 2016

ILUSTRAÇÃO: DICIONÁRIO DE CÓDIGOS & SÍMBOLOS DAS MINHAS ILUSTRAÇÕES


Já faz um tempo que algumas ilustradoras bacanudas vem falando sobre plágio e cópia na interwebs. O mais legal disso -além da conscientização do pessu, é claro- é que esse papo não acaba e, com isso, muito conteúdo bom vem sendo acrescentado ao longo dos dias. Uma dessas ilustradoras -também blogueira- é a Lidiane.

A Lidy é uma pessoa muito querida que, diante dessa *vibe*, resolveu criar um dicionário -ou seria uma tag, ou seria os dois (?)- de códigos e símbolos comuns em suas ilustrações. Com a criação desse dicionário, ela também fez o convite a outros ilustradores, no intuito de que a galera acabe tomando conhecimento de duas coisinhas muito importantes: número um, cópia/plágio é crime; número dois, quais características identificam a nossa arte. Segue abaixo o meu dicionário pra vocês:


Pra quem me acompanha nas outras redes (Instagram // Facebook), muito provavelmente o conteúdo dessa tabela não é nenhuma novidade. Entretanto, essa foi uma tarefa muito interessante e muito útil (com a publicação desse post, fica mais fácil me manter segura frente aos possíveis plágios/comercialização daquilo que foi produzido por mim; além disso, é uma forma de transparecer -àqueles que ainda não (re)conhecem- o que dá forma ao meu trabalho).

Quer entrar nessa onda também? Faz aí o teu e compartilha com a gente, que a Lidy já largou o convite. Bora transformar essa iniciativa supimpa numa tag bem maneira, que educa -enquanto plágio- e incentiva a busca do auto-conhecimento pra quem ainda tá no comecinho da jornada.